Saúde ocular, cuide da sua

Baixa umidade agrava olho seco no Brasil
4 de setembro de 2017

No Brasil, a deficiência visual é a mais representativa dentre os tipos de deficiências. No entanto, cuidados simples ajudam a manter a boa visão

Cegueira e outras deficiências visuais são preocupações antigas na área da saúde. Em 1975, por exemplo, foi criada a Agência Internacional para Prevenção da Cegueira (IAPB) com o objetivo de apoiar grupos profissionais e organizações não-governamentais envolvidas em cuidados oftalmológicos. Três anos depois, a Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou seu programa oficial de Prevenção de Cegueira e uma base de dados para orientar os países a desenvolver políticas de saúde ocular.

Problemas visuais

De acordo com estimativas da OMS, mais de 40 milhões de pessoas no mundo são cegas e outras 135 milhões sofrem limitações severas de visãoNo Brasil, a deficiência visual é a mais representativa dentre os tipos de deficiênciaspesquisadas pelo IBGE (2010), afetando 3,6% dos brasileiros, principalmente com mais de 60 anos de idade. Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, estatísticas da OMS sobre a relação entre cegueira, deficiência visual e condições econômicas permitem estimar em 1,2 milhão a população brasileira de cegos.

Impactos da falta de visão

Impactos da falta de visão são expressivos. Segundo o Vision Impact Institute, em 2012, o custo de acidentes rodoviários no Reino Unido devido a motoristas com visão deficiente foi estimado em 55 milhões de dólares. Um estudo com crianças brasileiras apontou que o risco de reprovação de um nível escolar é três vezes maior para os alunos com acuidade visual abaixo de 20/20 em relação as crianças que enxergam bem.

Cerca de 80% dos casos de cegueira podem ser evitados por meio de ações efetivas de prevenção ou tratamento. Por isto, a OMS lançou, em 1999, o projeto Vision 2020, iniciativa global que visa eliminar as principais causas de toda cegueira prevenível e tratável até 2020, oferecendo suporte científico, tecnológico e pessoal especializado para que cada país implemente as ações necessárias internamente.

Prevenção

No Brasil, até agora, não se vê avanços significativos para melhorar as condições de prevenção e tratamento relacionados à cegueira e outras deficiências visuais. No entanto, muitos dos cuidados necessários para manter a boa visão podem ser adotados por iniciativa própria de cada pessoa. Por exemplo: uma alimentação saudável e balanceada, dormir ao menos oito horas por dia, evitar coçar os olhos, usar óculos de grau ou sol quando necessário e, claro, visitar um oftalmologista periodicamente, são hábitos ao alcance de todos que contribuem para a saúde ocular.

Por Claudio Lottenberg

Fonte: Site Veja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *